quarta-feira, 8 de setembro de 2010

0

O choro da derrota

Durante o a 3ª etapa do Circuito de Caratê do Vale do Acaraú que realizou-se em cruz no dia 04 de outubro, teve algumas cenas, que me chamou atenção, entre elas, o choro de muitos atletas que foram derrotadas, principalmente as crianças. Trata-se de uma luta em que, não pode haver empate. Tem que ter um ganhador e um perdedor. Achar que só se deve ganhar, seria subestimar o adversário, que já vem parar vencer também. Antes do evento começar tudo era alegria... mas, com o passar do tempo a tristeza tomava conta quadra do colegio EEM São Francisco da Cruz. Perder faz parte do jogo. Não é só um lado que merece alegria. “Um dia é da caça e outro é do caçador.” O peso da obrigação de ganhar fez com que o simples detalhe já acenasse para uma derrota. Nem sempre se tem a sabedoria de Salomão. “O segredo para vencer qualquer competição”. Entre outros, “o controle da emoção”. Diante desta situação uma pergunta, se tão cedo as crianças carregam o peso de vecerem, será que seus professores não ensinam a perder também? Estas crianças também tem o direito a não serem campeões, e quando estas tornarem adultas? No esporte como na vida, e cheio de vitórias e derrotas. Não esta na hora de ensinar que não se pode vencer sempre?

As lágrimas, por ter perdido!!!!!!

Não se pode vencer sempre!!!!!!!

Sorriso de quem vence...

E as lágrimas de quem perde.

Campeão cearense, Karen não se conteve com a derrota!!!!!

O apoio dos pais é fundamental nestas horas!!!!!!!!

Ainda são só umas crianças!!!!!!

Responsabilidade de vencer, você também tem direito a não ser campeã !!!!!!!!!!

0 comente esta postagem:

Postar um comentário

Agora é com você. Você concorda? Diga aí o que achou desta postagem?

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Powered by Blogger