quarta-feira, 31 de agosto de 2011

0

Escola de Cavalo Bravo desenvolve projeto: TROCO UMA BILA POR UMA PILHA

"Esta é uma brincadeira infantil que não fez parte da minha infância. Quando comecei a "brincar na rua", a rua da minha casa ainda era de terra. Porém, logo foi asfaltada, o que me fez ficar longe de brincadeiras comuns aos locais de terra, como os piões e a bolinha de gude." comenta o jornalista e cronista esportivo ORLANDO DUARTE, em seu livro "História dos esportes" (Ed. Senac) No municipio de Cruz, a prática deste jogo é muito comum entre as crianças principalmente no periodo das chuvas (janeiro a julho), mas na comunidade de Cavalo Bravo  a cerca de 30 km da sede, a criançada de lá brincam o ano todo. Na Escola São Paulo, situada na comunidade, é facil ver um grupo de meninos e meninas na sombra de uma árvore, brincando com as bolinhas de vidro. Observando o gosto pelo jogo de bila e se preocupando com o destino das baterias que estão se amotoando nos quintais das casas da comunidade, a diretora da escola, professora Alzira teve uma excelente idéia, um pegueno gesto para população mas enorme para natureza, de trocar uma pilha por uma bila, e não é que esta dando certo. "A criança coleta as pilhas, leva para a escola, entrega e recebe uma bila em troca, e ja se observa o resultado: quintais limpos e crianças jogando bila" disse toda animada a professora Aizira diretora da Escola.
 
CURIOSIDADE: De acordo com o site JOGOS ANTIGOS o estado do Ceará é o maior consumidor de  bolinha de vidro do mundo a produção de bolinha de vidro da Indústria e Comércio de Vidro Costero Ltda., 90% é destinada ao Estado do Ceará.
 
O carro chefe da campanha

Cada pilha vale uma bila!!!!!!!!

0 comente esta postagem:

Postar um comentário

Agora é com você. Você concorda? Diga aí o que achou desta postagem?

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Powered by Blogger