sábado, 26 de janeiro de 2013

0

NOTAS DE REPÚDIO - A FÉ NOSSA DE CADA DIA...



O Estado falido em sua condição precípua de ofertar, pelo menos, acesso à saúde condigna e universal, tem feito a população, sobretudo, a mais carente, que à míngua padece nos corredores do SUS, reféns facilmente “arrebatados” por um sem número de “igrejas”, que prometem resolver de forma milagrosa e imediata a desassistência médica com as sessões de cura. E isso, frise-se, não somente no âmbito da saúde, mas no social também, com a certeza de ascensão aquisitiva que vai desde o conseguimento da casa e carro novos, ao próprio negócio, próspero e imediato. 

Questionar o óbvio do aumento destes rebanhos nas mais variadas nominações de “igrejas”, se faz desnecessário, que, diga-se de passagem, são pomposos até, tais como: Igreja Universal, Igreja Mundial, Igreja Vitoriosa e et cetera....

Quanto mais o povo se abestalha, mais sobreviverá os desmandos políticos que se manterão em seus vícios pela mais bruta e rasteira ignorância da maior parte da população, hoje, arrebanhadas aos magotes pelos “bispos”, “bispas”, “apóstolos”, “missionários” e outras pragas do gênero...
Tudo resultante da Constituição Cidadã que escancara a liberdade de culto, sem normatizar em sentido lato, o que na realidade esta liberdade é, e no mesmo turno, o que são cultos...

Enquanto isso, os pastores amealham fortunas astronômicas pela inestancável vontade dizimista de tantos “servos” que vêm através da Teologia da Prosperidade, a ilusão do retorno de suas sacrificadas ofertas aumentadas. Pelo menos assim proclamam os “enviados”, mas que na realidade, prosperidade mesmo, somente para eles conforme atesto na revista Forbes que elenca os pastores mais ricos do Brasil.


0 comente esta postagem:

Postar um comentário

Agora é com você. Você concorda? Diga aí o que achou desta postagem?

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Powered by Blogger